NUNCA FECHE A PORTA

No mundo corporativo a expressão NUNCA FECHE A PORTA é comum entre os empresários e seus colaboradores, pois nunca se sabe se vamos ter que bater na mesma porta outra vez.

O que percebo na geração atual é que não existe muito a “consideração” para esta frase hoje em dia. Os colaboradores, geralmente os mais jovens, acham que não precisam manter as portas abertas, pois uma vez decepcionados com o trabalho, acreditam que nunca mais precisarão voltar no mesmo lugar.

Ledo engano.

Manter as portas abertas, significa muito mais do que simplesmente um dia voltar ao mesmo local, significa que você deixou boas relações, executou um bom trabalho, fez amigos ou bons colegas de equipe, que esteve capacitado, implicado e responsável pela atividade que exercicia, bem como a exercia com excelencia.

O que a maioria das pessoas precisam compreender é que ser profissional é diferente de estar empregado. O profissionalismo exige caráter, postura, pró-atividade, compromisso, empenho, respeito, capacitação contínua, dissernimento, equilíbrio e isso muitas vezes exige de cada um de nós auto-controle, paciência, resiliência e certeza.

Não são todos os dias que você terá boas notícias, será elogiado, terá boas conversas ou atingirá suas expectativas, pois a vida é um ciclo e o ciclo do trabalho é mais rápido e intenso, uma vez que as relações humanas se diferem em um ambiente complexo com pessoas diferentes, com sentimentos e pensamentos diferentes e nestas diferenças, alguém pode não estar bem e, te ferir.

O que não é suportável no mundo corporativo é a geração mimimi, ou a geração pera com leite ou os mimadinhos da mamãe e até mesmo os birrentos, que, não conseguem receber um não, ser contrariados, posicionados, colocados no seu devido lugar ou até refutados em suas opiniões. E isso estamos vendo muito nas corporações.

Uma gente que se diz profissional mas, não executa seu trabalho com excelência, não busca conhecimento, não tem pro atividade, criatividade, não faz o a mais esperado, apenas reclama do chefe, do colega, da bronca que recebeu (e se recebeu é porque não executou o trabalho corretamente), se julga injustiçado sempre, é a vítima da situação, nada está bom, o trabalho não é bom, não é do jeito que queria, não recebe o que acha que merece, o chefe não o compreende, não enxerga seu valor, os colegas o querem prejudicar, o mundo conspira contra. Isso não é ser profissional, isso é apenas estar empregado.

Na verdade é preciso recorrer ao  contrato de trabalho para recordar tudo o que foi acordado antes de reivindicar algo.

É obvio que existem corporações que acabam por negligenciar algumas situações e mesmo a sobrecarregar algumas funções mas, a medida que se diz sim, execute com excelência.

Quando achar que onde você trabalha não está de acordo com o que almeja, busque o que você considera melhor para você, mas para isso é preciso traçar um caminho e olhar para trás para ver o que você está deixando pelo caminho ou o que deixou. Reivindicar lugares “melhores”, salarios melhores depende do quanto está preparado para isso, do quanto fez para merecer isso.

Lugares difíceis podem ser de grande aprendizado e crescimento, portanto, não perca a oportunidade de sempre aprender e não reclamar.

O Mundo corporativo enxerga profissionais de performance exemplar no ambiente de trabalho, pessoas que agregam, que acrescentam valores, que são exemplos, o contrário disso passa a ser apenas empregado temporário.

Os gestores de RH consultam seu emprego anterior para poder ter informações sobre seu trabalho mas principalmente sobre você, portanto, faça o seu melhor sempre, surpreenda seus líderes, trabalhe com ânimo, com dedicação enquanto você está onde está e se não está satisfeito, trace metas, objetivos e busque o que você considera melhor, sem desdenhar por onde você passou. Saiba que todos os olhos estão sobre você, engana quem acha que não tem pessoas observando tudo.

Seja um profissional exemplar, prepare-se e um dia, o seu DIA vai chegar, com excelência e satisfação, sem mancha no seu curriculum.

Nunca Feche a Porta, pois esta pode te abrir tantas outras.

Mantenha as portas abertas!

Seja Bem Vindo!

A Asher nasceu de uma necessidade do mercado em ter uma operação compartilhada com o objetivo do cliente ter uma redução no custo com uma mão de obra capacitada para impulsionar o produto no ponto de venda.

Iniciamos as atividades com um promoboy, treinado por nós e para nossas necessidades comerciais, o que nos diferencia das demais agências.

Por solicitações de nossos próprios clientes estendemos para o mercado aberto o negocio, que vem passo a passo crescendo e ajustando-se as necessidades de cada cliente.